quinta-feira, 4 de outubro de 2007

33 - Batman

Igor “Frankenstein” ganhou a Promoção “Qual é a música? (II)” e já pode escolher o seu filme que postarei neste recinto. Agradeço a participação de todos.

AVISO: Este post contém várias bat-palavras com bat-sentidos.



Original: Batman

Lançamento: 23/06/1989

Atores: Michael Keaton
Jack Nicholson
Kim Basinger

Diretor: Tim Burton




Tenho que dizer que este filme marcou a minha vida afetiva (não, eu não me apaixonei pelo uniforme musculoso do Michael Keaton). Antes de estrear na Sessão da Tarde, eu fui ver este filme no cinema e foi quando dei meu primeiro beijo (ah, que lindinho), e foi... uma merda. Não sabia onde colocava a língua, se girava, se sugava, babava... desastre total. Pronto, depois de me humilhar na web, vou continuar a falar de Batman. Esse filme, me lembra os milhares de brinquedos que fizeram: bat-cinto, bat-capa, bat-lancheira, bat-preservativo... (várias bat-tralhas). Também marcou por ser o segundo filme de super-herói, depois de Super-homem (ele é tão super que até o primeiro filme é dele).

Veja o trailer da época (época de sapato de camurça Nauru).



O Homem-Morcego (termo meio gay, mas cada super-herói com sua viadagem) surge pela primeira vez na telona. Nunca entendi porque o uniforme dele é musculoso, será que o Michael Keaton tava muito fracote pro papel? Pelo menos não ficou com aquela barriguinha de chopp do Batman do seriado de TV, aquilo sim era triste. Não podemos esquecer que o Coringa rouba totalmente as cenas com o Batman. Adoro a cena que o Coringa tá apanhando e coloca um óculos e fala pro Batman “Você não bateria num homem de óculos” (hehe... que pilantra). Abaixo a cena onde o Coringa se torna o Coringa, após ser jogado no ácido. Detalhe para os instrumentos de cirurgia do “doutor”.



Conhecidos de Hollywood não faltam neste filme. Michael Keaton teve o prazer de ser o primeiro Batman e comparado com os outros foi o melhor (é melhor fingir que nem vi os dois últimos para não ficar mal visto. Eita, filmes ruins). Agora quem dá show é Jack Nicholson, perfeito como o Coringa. E ele normalmente já tem aquela boca meio pra cima (o pessoal da maquiagem deve ter tido menos trabalho). Kim Basinger está estonteante, linda, bárbara... e é uma das poucas atrizes que ainda continuam assim (já viram ela no filme 8 Mile do Eminem, que mamãe!). Muitos marmanjos já bat-punheta pra ela (desculpem, mas foi inevitável). A escolha do diretor não poderia ter sido mais perfeita, o mais sombrio e dark de todos, Tim Burton. O filme é tão escuro que tem que ver com uma luz acessa (que piada previsível).

O filme começa contando a história do Batman, após a morte dos pais do Bruce Wayne, e o surgimento do Coringa (vai dizer que aquela boca não tem botox, que luxo). Coringa e sua turma cometem crimes por toda Gotham City (Cidade Gótica, o prefeito deve ser o Marilyn Manson) e os policiais-bananas não conseguem impedi-los (lembra a polícia de um certo país que começa com B e termina com RASIL). Então entra em ação Batman que detona todos eles com seus bat-socos, bat-bumerangues e bat-trocadilhos (vocês foram avisados sobre as bat-palavras). O Coringa leva a pior, mas pelo menos leva com bom humor. Abaixo a cena final que mostra o Bat-sinal (será que não é mais fácil comprar um celular, afinal o cara é milionário).



Cena Inesquecível: O confronto entre o Coringa e a Bat-nave, onde o Coringa mostra o pistolão e põe pra fora (ui).

Veja a pistolona do Coringa (detalhe que até o Coringa fica bolado com a força do trabuco):


Curiosidade: Adam West, (o pancinha que protagonizou a série de TV), queria também protagonizar o filme, mas Michael Keaton foi contratado após ter sido aprovado por Tim Burton e também por Bob Kane, criador do personagem (também concorrendo com Adam West qualquer um ganhava, até o Supla. Seria o Bat-papito).

Mudando de assunto:

Filmes com shopping:
O Balconista, Legalmente Loira e Dia dos Mortos.


VEM AÍ A ELEIÇÃO TÃO AGUARDADA. QUE COMECEM OS LEILÕES POR DEPUTADOS

6 comentários:

Igor disse...

Opa, só Batman 1 que presta mesmo, até o lançamento do proximo.
Não sei se o filme escolhido passou na Sessão, mas é uns dos melhores do governador Schwarzenegge: "Comando para Matar".

Mais uma coisa, o rei da sessão da Tarde deve ser o Eddie Murphy, pois além ter uma das dublagens mais conhecidas, duvido que tenha alguém que nunca viu uns destes filmes:

O príncipe das mulheres
Um príncipe em Nova York
O rapto do menino dourado
Um tira da pesada I,II & III
Trocando as bolas
48 horas I & II

Abração.

Marcelo Holanda disse...

Calma rapaz, tá com ejaculação precoce? A eleição do Rei vai em esquema Mata-mata. Vocês verão...

Daniella Living disse...

Cara, lendo o comentário do Igor, me lembrei do Filme q ele citou: O Rapto do Menino Dourado, que se não estou equivocada, teve uma cena que me impressionou pra kramba, onde um cara do 'mal' arranca o coração de prisioneiro com as mãos... louco demais, se é que o filme é este.

Bjs!

line disse...

hsuahsuahshashaushaushau
aiaiaiai que emoçao mal posso esperar pela eleiçao

ahh o batman eternamente eu acho bom tbm mas por causa dos viloes e nao do batman rrrssrsrs mas esse e o melhor mesmo

Augusto Fernandes Sales disse...

Pois é, rapaz, eu sei que essa postagem já tem um tempinho mas... Bom, acho que você vai concordar comigo quando eu digo que Batman begins e principalmente O Cavaleiro das trevas ESTRAÇALHARAM qualquer Batman anterior.
Fora que, quando escolheram Heath Ledger para interpretar o Coringa, o Jack Nicholson ficou meio injuriado por sequer ter sido cogitado.
Mas, cá pra nós, quem esperava aquela atuação de Ledger. Pô, nem parace um ator, parece O PRÓPRIO CORINGA EM PESSOA!!!

Renan disse...

Em 1989 a batmania estava na TV, jornais, revistas, só se falava neste filme.
Christopher Nolan ao fazer sua trilogia do batman pegou o que deu certo nos filmes anteriores, e evitou os erros.
Em ambos os filmes, 1989 e 2008, os atores que interpretaram o coringa levaram o filme nas costas.