sexta-feira, 27 de julho de 2007

20 - Mulher Nota 1000

Original: Weird Science

Lançamento: 02/08/1985

Atores: Anthony Michael Hall
Kelly LeBrock

Diretor: John Hughes







Mais um clássico e mais um filme com uma das minhas deusas da Sessão da Tarde, desta vez a morena Kelly LeBrock (até o nome dela é bonito). Desculpe meninas, mas este post vai parecer um pouco machista, mas temos que concordar que esse filme é o sonho de qualquer menino (podem acreditar meninas, não é papo machista), poder criar a sua mulher perfeita: ajustar o tamanho do peito, arredondar a bunda, colocar aquela boca carnuda... bem, é melhor parar por aqui. Não tenho culpa se Hollywood usa a beleza das mulheres em seus filmes, e aí eu sou obrigado a ver (que chato).

Veja o trailer da época (época que se engasgava com bala Soft).



A cena dos dois moleques tomando banho com a Lisa (Kelly LeBrock) é muito boa (a cena... e ela também), eles saindo de calça e tênis do box é engraçado e mostra o lado ingênuo dos personagens. Hoje em dia, nos filmes o garotões de 15 e 16 anos já transam com as meninas, são todos malandrões. Já passou a época em que se colocava um espelho no tênis para ver as calcinhas das meninas (ratifico que nunca fiz isso, eu andava olhando pro chão devido a problemas no pescoço). Veja abaixo a cena de uma festinha (só da galera mais próxima) que vai rolar na casa de um dos moleques.



Para não ser repetitivo, comento rapidamente que o filme é feito por dois monstros dos anos 80, o diretor John Hughes e o ator Anthony Michael Hall (se querem saber mais leiam no post Clube dos 5). Mas tem um ator que está em início de carreira e que hoje fez grandes sucessos como Twister e Titanic (cruz credo, o cara só faz filme de desastre), Bill Paxton. Ele atuou muito bem o irmão bad boy de um dos moleques. Abaixo uma cena dele dando esporro nos bêbados teens.



A história é sobre dois garotos, Gary e Wyatt, que não pegam nem resfriado e decidem criar a mulher perfeita. E não é que deu certo (e que mulherão, eles deveriam trabalhar com o Bill Gates). Eles começam a ficar populares, mas o irmão do Wyatt não os deixa em paz (irmão mais velho é uma praga). No fim, nenhum dos dois consegue comer a mulher (tudo bem que são ingênuos, mas tem limites...), mas se tornam mais populares e conseguem até arrumar umas namoradas (sou mais a criação deles).

Cena Inesquecível: Não poderia faltar a cena em que a gata Lisa (Kelly LeBrock) é criada pelos cientistas espinhentos. Detalhe para a frase erótica que ela fala.

Veja a cena da criação do Frankenstein (eita, esse monstro eu queria lá em casa):



Curiosidade: O nome da personagem de Kelly LeBrock foi inspirado no nome do 1º computador pessoal com interface gráfica, o Lisa, lançado pela Apple em 1983.

Outros filmes comentados de John Hughes: Clube dos cinco e Curtindo a vida adoidado

Mudando de assunto:

Filmes com pizza:
Faça a Coisa Certa, Carne Trêmula e Top Secret.

Um comentário:

Warny disse...

Fala ae Marcelo
É o Warny, do blog wcinema.
Gostei muito do seu site tb! Vou colocar nos links do meu blog! Se vc quiser, poderia fazer o mesmo com o meu..
Gostei da "cena inesquecível" e de links do youtube pra cenas dos filmes...
Ah e tb compro dvds direto...se vc achar um grupo de ajuda, me fala! hehe
Ah depois me diz seu e-mail pra eu te incluir na minha lista...
abraço!
Warny Marçano